"Fico feliz que você não atende aos meus telefonemas. Fico feliz que você deixa minhas mensagens no vácuo, que você espia, não responde e apaga. Fico feliz com sua disposição em me destruir e não colar os nossos pedaços. Fico feliz com sua raiva contida, seus protestos secretos, suas exigências sempre misteriosas, sua atitude intransigente. Fico feliz com seu extremismo, seu isolamento, seu vestido preto e justo. Seu luto é lindo. Fico feliz que você me evita, que você nem fala mais de mim, que cansou de sofrer. Fico feliz que você pode não me escolher, pode me rejeitar. Não suporto mesmo mendicância. Fico feliz que você muda os trajetos para não esbarrar comigo. Fico feliz que você não escuta nossas músicas, arquivou nosso idioma, jogou fora nossos presentes, fotos e bilhetes. Fico feliz com a astúcia de sua ausência. Fico feliz que sou como uma encarnação antiga, que não estou em seu corpo. Fico feliz que não desperto nem saudade fria, nem saudade quente. Fico feliz que você não olha minhas páginas no Facebook, no Instagram, que desapareceu a curiosidade da dor. Fico feliz que você já passou de ser vítima do desespero para ser dona do seu desespero e manda e desmanda nas palavras e no silêncio. Fico feliz que você já voltou a sair, a beber, a contar piadas, a conversar com os amigos. Fico feliz que você pode me ocultar no jardim de sua memória, sem cruz e sinal de pedras. Fico feliz que você pode fingir que nada aconteceu, fugir do que aconteceu. Fico feliz com sua resistência, sua força de vontade. Fico feliz que está resolvida e não acredita em mim. Fico feliz com sua estabilidade imediata, sua defesa articulada e coesa. Fico feliz com seu equilíbrio na tempestade, segurando o desaforo, o guarda-chuva e o rosto ao mesmo tempo. Fico feliz que abandonou as lágrimas, o nariz escorrendo, os ouvidos tremendo. Fico feliz que recolheu as roupas de sua tristeza. Fico feliz que se tornou decidida a ponto de me evitar, a ponto de me recusar, a ponto de me esnobar. Fico feliz que você optou por seguir sua intuição, por concordar com suas premonições, por não se submeter a ser menor do que esperava no amor. Sem metades, sem mentiras, sem meias-promessas. Fico imensamente feliz que você me nega, que você me esnoba. Fico tão orgulhoso do que o nosso relacionamento nos ensinou. Você está pronto para mim. Necessito de oposição. Necessito de alguém que me desafie. Necessito realmente de uma pessoa forte ao meu lado."
- Fabrício Carpinejar (via t-a-q-u-i-c-a-r-d-i-a)

(via t-a-q-u-i-c-a-r-d-i-a)

"- Eu ficava dizendo “sempre” para ela hoje, “sempre, sempre, sempre”, e ela só continuava falando ao mesmo tempo que eu, sem me escutar, e não disse “sempre” para mim. Era como se eu não estivesse ali, sabe? “Sempre” era uma promessa! Como é que você pode não cumprir uma promessa desse jeito?
- Às vezes as pessoas não tem noção das promessa que estão fazendo no momento que as fazem."
- A Culpa é das Estrelas. (via alentador)

(Fonte: desvairadora, via alentador)

"E quando você sorri, o som da sua risada me faz rir, e é nessas horas que eu queria ter um gravador por perto, pra gravar e ouvir tua risada durante o dia todo."
- Gabito Nunes.   (via so-quotes)

(Fonte: classificar, via so-quotes)

"Escrever é tão perigoso. Quem já tentou, sabe. Perigo de mexer no que está oculto - oculto em suas raízes submersas em profundidades do mar. Para escrever tenho que me colocar no vazio. Perigo de se render as ciladas das palavras: as palavras que digo escondem outras - quais? Talvez as diga. Escrever é uma pedra lançada no fundo do poço."
- Clarice Lispector.  (via involuntus)

(Fonte: sem-aspas, via involuntus)